6 de dezembro de 2016

Você gosta de brigar?

Resultado de imagem para fight gay gifEu detesto brigar... sério! 
Eu d e t e s t o brigar!  
Detesto ir a "vias de fato"!
Detesto bate-boca, grosseria, detesto dedos em riste, detesto destemperança. 
Detesto o sensação que toma conta da gente depois que perdemos a calma, o arrependimento muitas vezes do excesso.
As poucas vezes que briguei de verdade eu me arrependi, me comiserei depois e em várias situações eu me ferrei com as consequências.
Sair no tapa então, nem pensar... acho que a ultima vez que eu sai no tapa foi com meu irmão, quando ele tinha uns 10 anos de idade (e eu 13)

E por não gostar de brigar eu aprendi a me controlar, a contar até dez, a adiar conversas e, o que é muito pior na visão do meu afilhado, a brigar de forma irônica, que além de falar as "verdades" que quero dizer ainda faz com que a pessoa se sinta uma idiota! O tal passivo-agressivo, que também não é legal...

Mr. Jay acha que muitas vezes eu sou meio "educado demais", que eu devia "brigar" e ser mais contundente quando sou mal atendido ou quando algum fornecedor está em falta comigo, ele é do tipo que se sente tão indignado nessas situações que acredita que o "barraco" acaba sendo a unica alternativa - e eu concordo que muita vezes parece que a gente só vai ser bem atendido se "rodar a baiana".
Resultado de imagem para rodar a baiana.gifNormalmente eu sou educado, explico meticulosamente o que quero, coleciono argumentos e exemplos, e sou insistente, sem levantar tom de voz, mas trazendo novos elementos a cada momento que a discussão se alongue e não consigo o que acho justo conseguir. Normalmente o meu método, que ele chama de "conversinha" acaba surtindo os efeitos necessários!

Mas... apesar de eu detestar brigar ... eu tenho brigado muito com minha filha...  e os meus métodos de contar até dez, adiar conversar e tentar trazer a pessoa a reflexão tem dado poucos resultados. As brigas são pelos motivos tradicionais entre pais e filhos: ideias diferentes, limites, cobranças por parte dos pais, inércia por parte dos filhos...

O auge da minha briga recente com ela foi há umas duas semanas atrás... ela acabou indo parar no hospital por conta de uma pielonefrite, ficou internada 4 dias de tão grave era o estado dela...(porque não toma agua em quantidade suficiente e não gosta de ir no banheiro lá na loja que trabalha).
 No segundo dia eu tive que ir resolver uns assuntos de trabalho e deixei ela sozinha (pois apesar da gravidade da infecção ela estava bem) e não é que eu chego no hospital por volta das 22 horas e encontro o jantar dela intocado? A pessoa doente, hospitalizada, não comeu porque "achou a comida ruim!"
Nossa eu explodi! "Porque não me avisou e eu ligava aqui e providenciava outra comida? Porque não ligou vc mesma e reclamou? Porque não ligou para mim para eu trazer algo? " - fiquei muito estressado... a pessoa tem 20 anos e ainda tenho que me preocupar que não está comendo, mesmo doente?
Como diz a Edith Modesto... "filho é bom, mas dura muito!"
Eu admito que comida de hospital não é exatamente prova do masterchef, mas ela não tomar a iniciativa de comer algo me estressou muito! O pior é que depois eu demoro um certo tempo para des-estressar... normalmente no outro dia estou tipo "num fale comigo por favor"... porque de certa forma não quero ficar repisando o episódio, muitas vezes com vergonha da minha reação como disse,... ser pai é uma coisa que dá 99% de prazer para mim, mas este 1% que sobra...

Resultado de imagem para lets fight
Foda-se a Calma
e Vamos Brigar
Com o Mr. Jay os entreveros são poucos, primeiro porque eu não sou pai dele, e depois porque somos em geral bem tranquilos... ele é um pouco mais "crica" e fica bravinho rápido demais com besteira, mas tb tem uma alta resiliência e rapidinho resolvemos as coisas... a regra básica - entre casais especialmente - que eu defendo e pratico é "não pode dormir brigado", tem que resolver as coisas juntos e dormir juntinho, acho que se tivéssemos uma briga e ele fosse dormir em outro quarto, ou um dos dois na "sala", eu ia ficar bem "maus"..... mas eu sei que alguns casais guardam ressentimentos por dias a fio... tem uma amiga dele que outro dia contou que estava há mais de uma semana sem falar com o marido... sem dar bom dia, sem dar tchau quando sai  de casa, sem dar oi e beijinho quando chega... uau, isso sim é stress!
Mas tem gente que acha esta regrinha "não pode dormir brigado" uma coisa infantil, posto que os conflitos fazem parte do relacionamento de seres humanos! Eu concordo! Acho que conflitos fazem parte do relacionamento entre pais e filhos, entre casais, entre amigos... mas a resolução de conflitos tb fazem parte, resolver os conflitos tem que ser parte dos relacionamentos, se o outro não toma iniciativa vc tem que tomar, (ao invés de bloquear no facebook a pessoa que pensa politicamente diferente de vc), e num certo prazo, antes que o conflito vire ressentimento, vire amargor e raiva.

E você? Gosta de Brigar? Acha que casal pode dormir brigado? E como vc é em relação a resolver conflitos, toma a atitude ou fica esperando?






5 comentários:

  1. Por estas e outras nunca me vi em condições de assumir paternidade. Sou das antigas e teria muitos problemas com isto. Nestas horas e em situações desta com certeza eu apelaria para o CHINELO! rs

    ResponderExcluir
  2. Sigo o seguinte mantra "viva e deixe morrer"...
    Mas voltando a o seu "problema" que dividimos em parte (só em partes!!!) Eu guardo, engulo, eu coleciono desaforos e por isso sou chamado de "boca aberta" (não que eu não seja, kkk) sou do tipo que guarda tudo pra uma vez só, essa explosão pode vir em uma semana, em um mês e talvez até anos!!! (mas quando eu soltar os cachorros provavelmente eu e essa pessoa se tornaremos inimigos).
    Ah você deve ser um pai chato hem? kkkk (na maioria das vezes os pais são mais que as mães) não pode isso, não pode aquilo e blá, blá blá...
    Obs: se ela não quis comer, é porque não tinha fome... (dai discussão desnecessária)

    Desde já perdoe-me o atrevimento!!!

    ResponderExcluir
  3. Não digo que goste de brigar, mas por vezes "dá gosto" arreliar um bocadinho! rsrs

    Agora mais a sério, eu também tento evitar conflito, mas hoje em dia, acho que muita gente não sabe respeitar os limites. Por tudo e por nada abusam da nossa confiança, invadem a nossa privacidade, o nosso espaço pessoal... Acham que têm o direito de julgar as nossas vidas... E aí, costumo ficar em silêncio ou ser muito frontal. Não gosto de levar desaforo para casa...

    Quanto a briga de casal, eu tento e felizmente o meu companheiro também, chegar ao meio termo. Acabamos por não brigar no sentido literal da palavra.

    ResponderExcluir
  4. Detesto brigas, evito comigo e quando vejo a dos outros acho que comunicar é bom e essencial mas discutir é quase falar a quente pois muitas das vezes diz-se coisas que mais tarde nos arrependemos.

    ResponderExcluir
  5. Adolescentes sempre estressam né....mas são fases, quem nunca passou por isso...rs

    Eu sou bem briguento e esquentado...
    Só não acho válido dormir com mágoas, porque nunca sabemos se acordaremos no dia seguinte, embora nem sempre é fácil por esta teoria em prática...

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário! Assim que possível lhe dou um retorno!