25 de julho de 2014

...mas era só um cachorro!


Sim, era somente um cachorrinho!
 
Era um ser vivo que para várias religiões não tem sequer alma, apenas instinto. Para outras ele é um caminho para a evolução do espírito humano, reencarnamos em animais para evoluir. Era apenas um cachorro.
Mesmo os veterinários, todos eles amantes dos animais, não são favoráveis que creditemos emoções humanas a animais. Não devemos achar que animais sentem ciúmes, orgulho, inveja... veterinários não gostam que os proprietários ponham seus cães dormirem em suas camas, lhes tratem como filhinhos. Lembram sempre, é  um cachorro!
Meu cachorrinho não falava, não usava roupas, nem podia limpar a própria bunda... Não contribuia financeiramente no sustento da casa e sequer comprava sua própria comida. Pois era um cachorro!
 
Confesso que me lembrei disto, que era apenas um cachorro, quando resolvemos sacrificá-lo, se fose uma pessoa esta decisão seria muito mais difícil, aliás, a eutanásia é proibida pela lei e condenada por todas as religiões. Somente por eu ter consciência de que era um cachorrinho é que tomei a decisão. E vou ser honesto e também dizer que pesei todos os gastos que estava tendo, e que teria, se insistisse num tratamento que não tinha grandes perspectivas.
Eu sempre digo que para criar filhos a parte mais difícil são as decisões que temos que tomar todos os dias, homeopatia ou alopatia? pode dormir fora ou não? em que colégio vai estudar? vai fazer esporte? vai estudar música? deve tomar vacina ou não?
E com um cachorro isto não é diferente! Devemos tomar decisões o tempo todo. Uma PUTA responsabilidade que eu só consegui mensurar efetivamente na última semana...
 
Eu já tive vários animais de estimação, cães eu já tive o Sargento e o Coronel (dois pastores alemães, que todo mundo tinha nos anos 70), o Toulouse (um fox terrier) , o Dino e o Astor (dois SRD pretos), já tive hamsters, esquilos da mongolia, preás, porquinhos da india, peixes, tartarugas, tartarugas marinhas, periquitos, um coelho, canários, um blackbird, uma arara, e até dois cavalos lá no sitio de meu avô...
Mas este cachorro... foi  algo bem mais especial...que apenas um cachorro... Foi o primeiro que eu tomei a decisão consciente de comprar. Todos estes outros eram ganhos, ou comprados com menos consciência, alguns por mera "decoração", como os peixes, uma vez que o contato pessoal é difícil... 
Só quem já teve cachorro sabe o que é ter alguém que te ama - não importa o que você faça, não importa seu mau humor.
Só quem tem um cachorro sabe o que é ser recebido, aos pulos, por alguém feliz por sua chegada... mesmo que você só tenha ido até a padaria! Vou te dizer... filhos não fazem isto! =0)
Só quem tem cachorro conhece aquela cara de pidão quando você, ou qualquer um, está comendo qualquer coisa...
Só quem tem um cachorro recebe tanto em troca de tão pouco!
Não, ninguém me convence que um cachorro é somente um cachorro! E me perdoem os que amam gatos, um gato não é um cachorro!
 
Neste processo todo de luto e tristeza, eu me senti muito acolhido por varias pessoas, amigos reais e virtuais, muitas pessoas me enviando mensagem de pesames! Obrigado a todos! Dentre estas mensagens  eu gostei muito de uma dica que o LATINHA me deu de leitura, e no mesmo site eu encontrei o texto que fala sobre "o que aprendemos com nossos cães"
Eu tenho que prestar mais atenção aos cães, ainda tenho muito a aprender!

E é por estes argumentos que posso dizer, sem medo de errar! - Eu amava meu cachorrinho, e sinto muito a falta dele!
 
Para finalizar eu quero registrar uma frase que ouvi, no dia seguinte que meu cachorrinho morreu,  do amigo da blogosfera e psicólogo José Soares, a quem já me desculpo se nao cito literalmente:
 
"não devemos nunca subestimar o poder da ligação emocional entre uma pessoa e seu animal de estimação"

..e deixa eu parar por aqui que este assunto já esta enchendo o saco! rsrsrsr, muito mimimi só por um cachorro!


E para você? Animais de estimação são bichos?

22 de julho de 2014

...as perdas nossas de cada dia...


Estes útlimos dias foram de uma tristeza só...
Nosso cachorrinho morreu...
Nas últimas semanas notamos que seu pêlo estava caindo, que ele estava tomando muita água - achamos que era o inicio do inverno - mas acabamos levando na veterinaria... Ela receitou um shampoo especial, mandou fazer exames... Ela suspeitou de um parasita, a glicemia estava alta, ela começou a tomar alguns medicamentos..
Estávamos bem assessorados, minha BFF é Prof. Dra. da Veterinária da UNESP, eu ligava para ela 5 vezes ao dia...
Seu apetite foi diminuindo, ele começou a emagrecer, fomos ao Hospital Veterinário (PET CARE recomendo a todos pois todo mundo diz que o melhor de sp)... Voltamos para casa com novas recomendações, mais exames para fazer... Glicemia a 600 (não errei não! 600!) - diagnóstico inicial diabetes, os exames para o tal parasita deram negativos. Ai ele parou de comer. Dois dias que só comia forçado...
Nova internação,  mais 7 dias no hospital, espeta,  puxa, raspa pêlo... não era pancreatite. Continuava sem comer, parecia que ele estava enjoado de tudo - o oposto da reação de um diabético, que quer comer de tudo.
- Vamos mandar ele para casa, vamos ver se em casa ele come
Não comeu nada durante 24 horas, nada mesmo, nem ração , nem carne, nem frango, nem petiscos, nem arroz, nem leite, nem DORITOS! Estávamos bem desesperados deu para perceber?...queriamos que ele comesse...qualquer coisa!
Nova internação... sentamos e conversamos com os médicos - Sem comer como vai melhorar? o que ele tem afinal de contas?.
Eles não sabiam o que ele tinha, só o  que NÃO tinha! Sabiam que era uma doença hormonal, talvez hepática, algo ainda não descrito pela medicina veterinária... Sugeriram que fizessemos um acesso externo para alimentá-lo, um tubo no abdomem... Eu e minha filha ficamos em choque... porque mesmo esta medida drástica, para prolongar-lhe a vida, não era garantida... Não autorizamos na hora, deixamos ele no hospital e saimos para comer alguma coisa, para pensar, sentir, chorar... Ele estava com 1/3 de seu peso normal, muito pouco para um Maltês.
Conversamos com a BFF Veterinaria, com a vovó, com Mr. J... ligamos para o hospital e conversamos mais, pergutamos. Minha filha dizia que não queria que ele virasse um robô, cheio de tubos. Ele estava triste, assustado, o dia que passou em casa não saiu da cama... tivemos que pesar nosso eventual egoismo de ter ele por perto a qualquer custo. E tinha também uma questão financeira envolvida, afinal de contas ele era nosso cachorrinho amado mas era um animal... foi ai que senti a responsabilidade de se ter um ser vivo sob sua guarda.
E foi ai que minha filha - eita menina forte - tomou a decisão sobre a eutanásia... que já tinha passado pela minha cabeça é lógico, mas tinha que partir dela... O hospital disse que não faria... mas entenderam nossos motivos... Tiramos ele do hospital, ficamos um pouco com ele e levamos para a veterinaria, ela nos conhecia melhor, conhecia ele, disse que faria. Minha menina ficou com ele até o fim, até ele dormir completamente - eu não tive esta coragem...
Estamos muito tristes, ainda sentimos sua falta quando chegamos em casa, quando ele não está ao nosso lado vendo tv, minha empregada estava inconsolável, durante o dia ele era sua grande companhia. Ele faz muita falta, ele era um verdadeiro "cão de companhia" como diz o epiteto da raça.
Mas as coisas vão andando...Minha filha leonina me disse ontem : - Eu já superei a morte dele, estou triste mas sei que foi o melhor.
Eu ainda não, ainda choro quando me lembro, quando vejo fotos, enquanto escrevo este post...eu me permito ficar triste até quando quiser, meu processo é mais dramático mas eh o meu normal, sei que estou me recuperando...
Sei que estas perdas são inevitáveis, é o ciclo da vida, de todas as vidas, mas me permito ficar triste...
 
....continua daqui alguns dias em outro post.: "MAS ERA SÓ UM CACHORRO"... este aqui ficou muito longo...
 
 

17 de julho de 2014

voltamos a ser "grupo de risco"...

Acho que todos leram que a OMS passou a recomendar que Homens Gays (ou homens saudáveis que fazem sexo com homens) passem a tomar um comprimido de TRUVADA diariamente como forma de profilaxia, saiu na FOLHA e em outros jornais, mas vc pode ler direto no site da OMS.
Eu sabia que estavam fazendo estudos neste sentido, e aqui e ali eu já tinha lido noticias de que alguns médicos estavam recomendando isto. Havia até alguns gays que tinham tomado a iniciativa, por conta própria, de tomar os retrovirais como PROFILAXIA PRÉ EXPOSIÇÃO, que é o nome correto desa recomendação.
Na realidade a ONU tb recomendou ás mulheres que façam uso de geis vaginais que tenham tenovir na sua composição, mas com menos ênfase, e sem tantos estudos para corroborar a eficácia.
Eu pessoalmente acho um exagero, o uso correto da camisinha já é bastante comprovado como eficaz, e os estudos mostram que as pessoas que são soropositivas e estão em tratamento tem uma chance mínima de transmitirem o vírus a seus parceiros sexuais. Mas como eu sei que tem muita gente absolutamente neurótica com mêdo de se contaminar eu até entendo quem queira fazer este tipo de prevenção, assumindo os riscos colaterais que qualquer medicamento desnecessário embute.
Mas quem me chamou a atenção outra nuance da questão foi meu amigo Silvio Henrique, que é jornalista. Ele propôs a discussão de que, até que ponto, isto nos caracterizava, novamente, como GRUPO DE RISCO. Digo novamente porque fazem 20 anos ou mais que todos os orgãos governamentais e ongs do mundo inteiro dizem que a AIDS não tem grupo de risco, todos tem o mesmo perigo de se contaminar, todo mundo deve usar camisinha... não é mesmo?
Mas só que agora o discurso parece ter mudado para " todo mundo deve usar camisinha mas os gays devem tomar remedios para evitar se contaminar". resumidamente: Todos são iguais mas tem uns menos iguais... sacou? Eles estão recomendando que alguns tem que tomar "vacina" e outros não!
Não vou nem entrar nas questões comerciais que podem estar envolvidas nesta recomendação, porque o antiretroviral - no Brasil e em outros lugares - só é distribuido gratuitamente para quem é portador da doença. Mas sabemos que estes lobbys são monstruosos, assim como os lucros ...
Imaginando aqueles filmes de ficção apocalípticos, imagino se daqui a pouco o gay que não fizer uso da profilaxia vai ser acusado de irresponsável e talvez até passemos a ser obrigados a isto!... mais ou menos como pais que não querem vacinar seus filhos por questões filosóficas e são obrigados a fazê-lo pelo ministério da saúde...
 
E você? Vai começar a tomar TRUVADA quando?
 

14 de julho de 2014

"chegou a hora de tomar a pilula"

Cena: Paigay indo levar a filha adolescente ao Homeopata que tratou a rinite dela com bastante sucesso:
Pai: - Filha, lembra de falar para o Dr. Que vc ainda espirrou pela manhã semana passada.
Filha: - Não era rinite, era espirro de resfriado mesmo.
Pai: - Então veja o que mais perguntar para ele, a homeopatia é boa  para por a gente em equilíbrio.
Filha: - Eu vou perguntar para o Dr. Mário qual pílula ele recomenda tomar por causa da homeopatia.
Pai: Ah tá, é bom mesmo, pergunta para ele (fazendo cara de paisagem, porque se eu deixasse o nervoso transparecer  teria batido o carro! Rsrsrsr)
Eu na realidade fiquei torcendo para o médico dizer para ela ir com mais calma, e pensar nisto daqui a alguns anos, (rsrsrsrs)  mas eu sabia que ele não falaria isto. Posso te garantir que por mais que o pai ou a mãe sejam escolados e "mudernos"  a situação deve pegar a todos de calças curtas! Mas tudo a volta dela esta mudando, tanto que outro dia, antes desta conversa, tivemos o seguinte papo:
Filha: A Bru está querendo perder a virgindade dela com o menino que ela está ficando.
Paigay: E ela gosta dele? Ele gosta dela?
Filha: Ela nem gosta tanto, ele é um cara muito legal mas ela não dá muita bola para ele porque ele é meio pobre e sem futuro.
Paigay: Se ela não gosta dele não deveria levar mais a sério isto, deveria esperar alguém que estivesse gostando mais.
Filha: Mas é justamente isto, é melhor ser a primeira vez com alguém que não gosta tanto para não ficar fantasiando muitas coisas...
Paigay pensando “eu já tinha ouvido falar destas teorias, que é melhor transar de primeira com alguém que não se gosta tanto para ficar mais fácil depois” só que o que eu falei foi: Ela devia pensar bem, pois este é um momento bem importante para todo mundo.
Filha:  Já falei isto para ela ....
Eu não quero que minha filha vire freira, nem acho que a “virgindade” é um valor a ser oferecido num relacionamento, mas mesmo assim me deparar com este momento, em que sua filha deixa de pensar como menina e passa a pensar  como mulher... – digo isto porque ela menstruou aos 13/14 – mas só recentemente tenho visto ela mais ligada no assunto.
Confesso a vocês que eu não sei bem o que dizer para ela, ou o que fazer, tem um lado meu que pensa em dizer que ela deve fazer isto mesmo, experimentar  conhecer bastante gente, se divertir, tomando cuidado com a gravidez e as DSTs.  Outro lado pensa em dizer para ela ir com calma, se guardar para alguém que esteja realmente gostando e que possa ser especial na vida dela. Um lado acha que ela iria se beneficiar de um namoro longo, outro que ela deve ser uma mulher com um espirito mais livre, cuidar de sua vida, carreira e profissão. Um lado meu acha lindo ter um único amor para a vida toda, outro que se ela se casar com o primeiro namorado estará cometendo um erro ao não curtir mais a vida. Mas eu não só tenho um discurso de pai esclarecido e avançado, com eu sou assim, então eu tenho que ter uma reação coerente...
Como sempre faço em consultas,  eu deixo ela entrar primeiro e depois ela ou o médico me chamam, para explicar o que vai ser feito, o que suspeitam... Eu entrei, o médico me explicou sobre a rinite... mas como não falaram sobre o assunto pílula, eu tomei a iniciativa
Filha, vc perguntou para o médico sobre a pílula anticoncepcional?
Pode ser impressão minha mas eu percebi o médico um pouco aliviado, acho que ele não ia tocar no assunto achando que fosse uma coisa de foro intimo para ela, que ela talvez não quisesse falar comigo. Ele sorriu e explicou seu ponto de vista. Ele explicou que não existe anticoncepcional  homeopático (*) que o ideal é que ela conheça seus períodos férteis,  mas que ele acha que ela deveria tomar pílula quando iniciasse sua vida sexual para não ficar tão nervosa, com medo de gravidez, pelo menos no começo, enquanto não conhece bem seu organismo. Ai combinamos de marcar consulta com a ginecologista para conversar melhor sobre o assunto.
Apesar de eu ter ficado um pouco apreensivo com a situação, e sabendo que eu ainda tenho que elaborar um pouco melhor a minha conversa com ela sobre o assunto, eu fiquei muito feliz de ter uma relação tão aberta com ela, ver que ela sabe que pode falar de tudo comigo, dando espaço para duvidas, para outras opiniões do pai. Mesmo que isto faça tocar vários alarmes em minha cabeça!   
Eu sei que muitos pais e mães não sabem abordar a questão, e simplesmente evitam estes assuntos, não respondem quando são questionados, ou respondem de maneira evasiva ou , o que é pior, de maneira preconceituosa, muitas vezes baseados em valores religiosos ou sociais... talvez por isto existam tantas adolescentes gravidas e adolescentes contaminados pelas  mais diversas DST´s, inclusive HIV.
Eu só sei que vou ter que aprender algumas coisas! E vou ter que aprender rápido!
 
E você? Como seus pais falaram de sexo com você? Me dá uma dica!
 
  (*) na realidade existe uma formula de anticoncepcional não alopático, basta colocar um glóbulo da homeopatia entre as pernas e ficar segurando com os joelhos, sem abrir as pernas não tem sexo!

 

10 de julho de 2014

Teste do pescoço

Eu até entendo que algumas pessoas tenham achado que eu minimizei um pouco a questão do preconceito contra os gays e lésbicas quando eu falei da emoção que me causou a fala de minha amiga sobre o preconceito que os negros sofrem. CLIQUE AQUI. Mas eu acho realmente que a condição do negro é muito pior que a condição do gay.  A exclusão do negro no Brasil, que gosta tanto de falar que é um pais miscigenado, é muito grande, o preconceito afasta os negros de tudo.
E isto não tem comparação com o que sofrem os gays. Vamos considerar que gays e lesbicas são - segundo os estudos, entre 10 e 20 % da população.. Os negros são muitos milhões a mais - e conte também os gays E negros!
Para quem ainda não se convenceu eu sugiro que as pessoas façam o TESTE DO PESCOÇO que circula na net. Como achei várias versões, eu compilei algumas partes do teste:
 
- Estique o pescoço para dentro dos hospitais mais renomados e vejam quantos pacientes são negros, aproveite e conte quantos médicos são negros. Agora conte as faxineiras e faxineiros.
- Estique o pescoço para dentro dos partidos políticos, para o congresso e o senado, conte os deputados e senadores negros. Agora conte os faxineiros e ascensoristas do congresso.
- Estique o pescoço para dentro do poder executivo, conte os ministros negros, conte os governadores negros, conte os secretários de estado negros. Agora conte os motoristas e os seguranças dos governadores, dos ministros e dos secretários, veja quantos são negros.
- Estique o pescoço no judiciário, conte os juizes negros, conte os promotores negros, os procuradores, os advogados. Agora conte os faxineiros, ascensoristas e continuos do judiciário.
- Estique o pescoço dentro da mídia, da imprensa, da televisão, conte os jornalistas negros, conte os programas de televisão ancorados por negros, conte os donos de tvs, radios e jornais negros. Agora conte quantos negros tem na platéia aplaudindo.
- Estique o pescoço para dentro do shopping e conte quantos manequins negros pode ver nas lojas. Agora conte as faxineiras e seguranças.
- Enfie seu pescoço nas cadeias, abrigos, delegacias, febem, e CONTE OS BRANCOS, vai ser mais fácil. Mas comece a contar os brancos no andar na administração.
 
Não meus amigos, a situação do gay é péssima, é frustrante, é aviltante, mas a situação do negro no Brasil é vergonhosa!
Não quero fazer um campeonato de quem sofre mais, de quem é mais fudido pela sociedade, se trata apenas de, algum forma, se mostrar mais sensível a uma situação que TEM que mudar!
Não vou ficar pedindo desculpas por não sofrer este preconceito, mas posso falar sobre isto para que juntos possamos mudar uma pequena parte que seja!
 
E você? Acha que os negros realmente tem chance de reverter isto sozinhos? Ou  precisam de sua ajuda?
 
 

7 de julho de 2014

A vida não é cor-de-rosa, a vida é negra!

Como eu já contei,  eu faço parte de um grupo que faz um trabalho junto ás pessoas que querem adotar, o PROJETO ACOLHER, pois bem, neste sábado os voluntários estavam reunidos e discutiamos o tema de nossa próxima palestra - Adoção Inter Étnica (que antigamente era nominada adoção "inter racial"). Estavamos pensando em como abordar a questão, a importância dos pais se envolverem e valorizarem a etnia da criança, o mêdo que os pais tem que a criança sofra preconceito... quando a amiga A (que é mãe solteira por adoção e uma das fundadoras do grupo) e a única negra presente, nos interrompeu:
 
"Vocês não tem a mínima noção do que é ser negra!
Ser negra é sentir na pele quando você abre a porta de sua casa e alguem pergunta se "a patroa" está!
Ser negra é ouvir que você venceu na vida "apesar" de ser negra!
Ser negra é ter que ensinar seu filho, de 14 anos, que ele deve sempre sair de casa com documentos e que nunca deve reagir nem responder torto para um policial porque ele - com certeza - vai ser barrado na rua inúmeras vezes na vida.
Ser negra é ser barrada na entrada na porta do prédio que você acabou de comprar apartamento!
Ser negra é não ter condições de criar seus filhos, porque você não teve acesso a escola de qualidade, a oportunidades de emprego,  e eles irem parar numa instituição para serem adotados!
Vocês não sabem como é a vida de mais de 50 milhões de brasileiros!
Estas famílias não sabem, nem nunca saberão, o que é ser uma criança negra, o que é ser uma negra numa família branca!"
 
A fala, emocionada e em  tom de desabafo, calou a todos na reunião. Ela é uma grande mulher, uma vitoriosa sem dúvida, uma mulher doce e que conheço há mais de 10 anos. Podem ter certeza que a fala dela não tinha nenhuma intenção de nos agredir ou nos dar uma lição de vida. Era a fala de uma pessoa que estava magoada, cansada, uma pessoa que é atingida dia a dia pelo preconceito e pelo escárnio da sociedade.

Eu chorei muito enquanto ela falava, chorei por ver uma amiga sofrer, chorei por pensar quantas vezes eu posso ter sido preconceituoso sem perceber, chorei por pensar que o mundo é uma bosta e como tem tanta gente sofrendo apenas por ser negra, apenas por ter estampado na cara, no corpo, uma pele, um cabelo,  que as pessoas acham que é pior, que é ruim, que é feia! Chorei porque fiquei pensando em quantas famílias adotam crianças negras e quantas vezes eu disse "que isto não seria verdadeiramente um problema se as pessoas aprendessem a lidar com isto.  (na sala tinha duas mulheres brancas que tem filhos negros ).

Eu me emocionei porque eu queria tanto que o mundo fosse um lugar cor-de-rosa e que estas coisas não existissem. O gay também sofre precoceito, é lógico, e o judeu, e as mulheres, e os pobres... este e o argumento que sempre usamos para tentar explicar e nos defender de nossas falhas para melhorar isto não é?
Mas o negro sofre preconceito a milhas de distância, ele é negro, você o reconhece no fim da rua, do outro lado da rua, na foto do jornal, no programa de televisão.. aliás? Que programa de televisão? Não tem nenhum programa de televisão! O negro é sempre negro, o gay é gay quando se assume (ou quando fala "um luxxxo") o judeu é judeu quando vemos o sobrenome dele... o negro é sempre negro! E sofre preconceito, é diminuido, é relegado a um segundo plano apenas pela cor da sua pele!

Eu não sei o que é isto, não sei o que é viver dia e noite com isto! Mesmo gay eu não sei o que é ser tratado como cidadão de segunda classe...aliás, ser tratado como ser humano de segunda classe!

Que saco esta bosta de mundo!

E você? Como você percebe o preconceito contra os negros?


 

30 de junho de 2014

Existe relacionamento "desinteressado"? (concluindo)

Não! Na minha opinião não existe relacionamento "desinteressado" !
Todo relacionamento envolve um conjunto de interesses!
Todos somos "interessantes" e "interessados", todos somos "interesseiros"!
 
(este texto é uma continuação , clique AQUI para ler a primeira parte!)

adoro esta versão
da pirâmide de Maslow
acesso a internet como
necessidade humana básica!
Em minha atividade profissional eu falo muito sobre motivação, sobre o que motiva as pessoas! E sabe o que verdadeiramente motiva as pessoas?
Os seus genes!
Quando falamos em motivação estamos falando no desejo inerente que todos os organismos tem de se auto-preservar, de preservar a sua espécie, de crescer, de evoluir. O que nos motiva a trabalhar, o que nos motiva a tomar dois ônibus e enfrentar o trânsito para chegar no trabalho, o que nos motiva a nos alimentarmos, o que nos motiva a vivermos em grupo, constituirmos família, ter sucesso, ganhar dinheiro, é o nosso desejo profundo de sobreviver! Um interesse egoista e unitário! Ninguém motiva ninguém, tudo que fazemos - ou deixamos de fazer - é movido pelo nosso interesse de continuarmos existindo. Não é incrível vermos aquelas pessoas que sobrevivem e sobrepujam as condiçoes mais adversas de sáude, de miséria, das guerras, das famílias terríveis? A pessoa que entra em depressão é aquela que perdeu este interesse em continuar existindo de certa forma.
Todos somos interesseiros! Você só se envolve com o que está interessado, você só vai atrás do que lhe parece interessante! Todos somos interessantes num ou noutro aspecto! Nos  movemos porque somos interesseiros!
Quando você conhece alguém novo,  e alguém te pergunta: "- e ai como foi?", é muito comum você responder: "- é um cara muito interesante"...
Ninguém quer ficar perto de quem não lhe interessa, de gente chata e sem nenhum tipo de atrativo, mesmo que este atrativo seja só a beleza.

Ai talvez esteja uma grande armadilha do envelhecimento, de certa forma podemos acreditar que deixamos de ser "interessantes", o velho - no pior sentido da palavra - passa a achar que o único interesse que as pessoas podem ter nele é seu poder econômico, seu status, ele deixa de se achar interessante se não tem estas coisas, se não tem beleza. E talvez esta armadilha seja maior ainda entre os gays! E mesmo o "mais bem resolvido dos seres" pode ter estes pensamentos em sua cabeça!
Mesmo a relação entre pais é filhos - o tal do amor mais puro do mundo - é uma relação de interesses, temos filhos para se encaixarem em nossos interesses, em nossos projetos de vida. Nossos projetos megalômaniacos de mudar o mundo!. Os filhos só se interessam por quem lhes dá comida, abrigo, carinho, por quem lhes dá condições de sobreviver. É assim que o amor se estabelece, com a troca de interesses.
O marxismo, o qual eu discordo em algumas das interpretações mais xiitas, na sua essência é brilhante e revolucionou o pensamento humano ao explicar as trocas de valores entre as pessoas, entre os grupos, a negociação de nosso "mais valor" é a tal troca de interesses!
A palavra em inglês para juros é ... adivinhou ... INTEREST! O banco tem o maior interesse em que você pegue dinheiro emprestado!

Meu Mr. Jay é muito "interessante", eu estou muito "interessado" nele, pois ele agrega valor à minha existência, sua experiência de vida, seu esforço e vitórias pessoais, sua beleza, seu humor caustico, sua inteligência (apesar de não ganhar de mim no PERGUNTADOS -rsrsrs). Até o que poderíamos - por preconceito - considerar como defeitos, são interessantes! Eu sou mesmo um interesseiro!
E eu não tenho problema nenhum em assumir que eu sou um cara interessante! Eu sou um tiozinho gordinho que é uma gracinha! (blame on me!)
Pensar assim não me faz desacreditar nem um minuto no amor, aliás me faz acreditar no amor como uma coisa construida e não num DOM divino que alguns sentem e outros não! Só uma coisa viva e renovada constantemente, algo retroalimentado, é que poderá crescer e se manter vivo! Amamos nosso amigos pelo que eles representam para a gente não é mesmo?
 
Sim! Eu acho que é preconceito da minha parte estranhar quando eu vejo uma menina nova saindo com um cara muito mais velho (ou uma mulher mais velha), ou um rapaz bem mais novo que seu acompanhante, seja ele homem ou mulher. Mesmo eu vivenciando uma relação com diferença de idade eu consigo aceitar que as pessoas tenham um estranhamento nesta situação!  Não estou fazendo nenhum tipo de vestibular para virar Santo e posso ter preconceitos, idéias pre-estabelecidas, mêdos, cismas, manias, tiques, truques psicológicos, fantasias e todo um sortilégio de defeitos!
Para mim, algumas de nossas idéias pré-concebidas nos protegem, outras nos impedem de sermos mais abertos. Quer ver outro preconceito que eu tenho? Eu acredito que as pessoas são "intrinsecamente boas", e muita gente discorda, sempre tentando me provar que as pessoas são "intrinsecamente más"!
Tem gente que diz que este preconceito é inveja, os mais velhos criticam o velho que está com o novinho porque eles queriam ter conseguido isto - ai eles dizem: "o garoto só está com ele porque ele banca tudo, que trouxa!". Os mais novos criticam o mais novo porque dizem: "ele aguenta aquele velho porque é um interesseiro!". Ou vice-versa.
Beijinho no ombro para as "inimigas"!
 
O importante é o que fazemos com nossas ideías prévias, se as usamos para agredir as pessoas, para lhes tolher direitos e oportunidades estamos errados, se as usamos para nos conhecermos melhor e sabermos de nossos limites podemos estar no caminho acertado.

Eu não imaginei que a primeira metade do meu texto, e meu confesso estranhamento com a situação, fosse gerar tantos comentários, tantos CONCORDOS e DISCORDOS, mas eu achei a discussão muito enriquecedora. Obrigado a todos que comentaram! Não fiquei em nenhum momento chateado com o que um ou outro falou, ou criticou, podem ter certeza disto, sou dos que acredita que toda unanimidade é burra!

E para concluir, acho que a apresentação da Rita Lee na RAI - desejando "vida longa para as inimigas" - pode ajudar a mostrar como anda meu espírito nos dias de hoje! Aliás recomendo o espetáculo sobre a Rita Lee estrelado pela Mel Lisboa, divertido, animado e cheio de interpretações bombadas!
Olha a coincidência com a copa do mundo no final da apresentação! Sincronicidade?